Mad as the Mad Women

“I dont think anyone wants to be one of a hundred colors in a box.” Peggy Olson

Como eu já disse, sou apaixonada pela série americana Mad Men, que passa na rede AMC. Foi uma paixão assim meio bombástica. O programa tinha sido recomendado pelo meu namorado há um tempão, mas eu não tinha tido tempo ainda de me dedicar. Comecei a assistir e achei muito chato, pois é meio parado. Mas, aos poucos, fui me apaixonando pelo roteiro e pelos personagens e apreciando a densidade da série. Sou segura de afirmar que é uma série tão boa quanto minhas favoritas Six Feet Under e Dexter.

Pra gente babar mais na beleza das Mad Women, as imagens do post ficam maiores quando clicadas!

Mas uma coisa eu sempre amei na premiadíssima Mad Men (ela vence o Golden Globes de melhor série drama há três anos): maquiagem, figurino e cabelos. OH MY. Eu quase tenho um treco em cada episódio com as roupinhas sessentinhas (a série começa em 1961), os up-dos elaboradíssimos, e os batons vermelhos matte. O trio formado por Janie Bryant, figurino, Lucia Mac, cabelo e Lana Horochowski, maquiagem, é realmente impressionante. Talento pra dar e vender.

Desde que Mad Men começou, surgiu no mundo uma febre por roupas vintage, e pelo sixties look. Amo. Todo mundo tentando copiar os looks das personagens Betty Draper, Joan Holloway e Peggy Olson. Cada uma com seu jeitinho, sua particularidade. As mulheres na época eram rotuladas como ou Marilyns ou Jackie Ohs, que são dois ícones de estilo maravilhosos e que possibilitam muita inspiração.

E como aplicar o look das Mad Women no visual atual? A figurinista Bryant explica que existe uma linha tênue entre ser influenciada pelos anos 60 e parecer que está indo para uma festa temática dos anos 60. Ela aconselha misturar peças vintage com contemporâneas. “Pegar uma linda blusa vintage do período, com muitas pregas e babados, e usar com uma jeans skinny”, diz.

Ela também destaca os twin sets (aquelas blusinhas de tricô com cardigan combinando), a saia lápis e vestidos com cintura marcada. Para o look vintage, aconselho a loja online fofa Mod Cloth,  que entrega no Brasil e tem coisas fofíssimas. E chega tudo certinho.

Em termos de maquiagem, é mais simples: o look dos 60 é totalmente matte. Não existiam muitas maquiagens brilhosas na época, então, pó, blush, base, sombra não tinha esses glitters todos de hoje em dia. E o batom menos ainda! Segundo a maquiadora, o batom da Revlon vermelho já era o mais popular na época.

Ela também diz que a M.A.C. é quem traz a melhor linha de batons matte em várias cores (coisa que a gente  tá cansada de saber!). “Foi um desafio, por que hoje em dia tudo é gloss ou tem um acabamento acetinado bem acentuado e isso é exatamente o que você não quer se estiver tentando replicar o look de Mad Men”, diz Horochowski. Questionada sobre a volta do batom vermelho ela declara: “espero que seja por causa do seriado”.

Já os cabelos são um espetáculo a parte. São sempre perfeitinhos: nada fora do lugar. Muitos coques, rabos de cavalo, raramente as garotas de Mad Men estão com as madeixas soltas (com a exceção daquelas que usam curtinhos). Quando isso acontece, haja laquê para  manter tudo em seu lugar. Tem cada penteado elaborado! Coques, coques franceses, com rolinhos, bem rococó, lindo!

A série influenciou alguns estilistas (o Michael Kors assumiu a inspiração da série nesta coleção), lojas de departamento (a Banana Republic lançou uma coleção de homenagem) e a moda em geral. Eu acho muito legal ver a preocupação que o pessoal da série tem com todo o detalhe histórico de cenário, precisão histórica e figurino. E também é muito legal ver como as mulheres se expressam na série através do que vestem, da maquiagem e de seus penteados. Perfeito.

Até a Oprah se rendeu ao charme da série (o vestido é da estilista da série!):

Mas agora vamos ao que interessa, os looks de nossas Mad Women! Eu vou postar de pouquinho em pouquinho para não cansar.

Betty Draper (January Jones)

A Betty é perfeita, do lado de fora. Por dentro ela está quase sempre triste e é uma garota problemática. Mas no exterior ela aparenta a perfeição de uma housewife americana dos anos 60, aquela que até hoje inspira o american dream. Loira, olhos azuis, cabelos impecavelmente penteados (não há um fio fora do lugar!), Betty encanta a todos com seus ares de princesa, de Grace Kelly. Antes de se casar com Don Draper, Betty era modelo em NYC. A “Bets” não perde o charme nem quando fica grávida pela terceira vez, aliás, ela fica ainda mais charmosa.

O visual dela é sempre bem certinho: calça com cardigan, muitos lencinhos, vestidos rodados, cores primaveris, estampas floridas, vestidos de festa de princesa tudo com a cintura bem marcada e decotes discretinhos. De joias, ela não dispensa pérolas e nas festas arrasa com colares de pedraria impressionantes. Com seus modos finos, outras influências da Betty são os esportes, ela usa muita coisa do tênis e pratica hipismo.

Nos cabelos, como já disse, nenhum fio fora do lugar. Mas ela não usa ele liso chapado: sempre esbanja muitas ondinhas fofas que ela faz com bob no cabeleireiro. Ela também adora tiaras para marcar as madeixas. A maquiagem da Betty é simples: um pouco de delineado, batons nudes, rosas e vermelhos marcados.

Dois momentos que eu achei que o styling dela foi lindo. Numa noite de dia dos namorados, com uma lingerie LINDA e em uma noite que ela passou em Roma e encarnou o estilo italiana exuberante com um cabelo absurdamente elaborado:

Dama de preto.

Por Manu

PS – Os outros posts dessa série estão aqui: Sobre Peggy e sobre Joan

Anúncios

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s